CLUBE RECREIO E INSTRUÇÃO
www.cri.web.pt - site oficial

ALHOS VEDROS - PORTUGAL


 

 


O FUTEBOL NO C.R.I.


O futebol no CRI tem a sua génese nas diversas equipas de futebol que existiram em Alhos Vedros, nos anos quarenta, e que se foram integrando na colectividade.

O “Graça”, o “Bonfim”, e o “União” foram algumas das equipas que se extinguiram, agregando-se, depois, no CRI. Naquele tempo jogava-se no campo da Caldeira. A cabana do sal funcionava como balneário.

Mais tarde, os “Negaças”, equipa fundada em meados dos anos sessenta, também foi decisiva para a consolidação do futebol como modalidade desportiva no CRI.

Antes de ter o seu campo no Parque de Jogos S.Lourenço, os jogos foram disputados durante muitos anos no Campo da Forca (actual Bairro Gouveia). Por negligência de uma direcção na altura o uso do Campo foi perdido a favor do seu proprietário.

As primeiras instalações do Campo da Forca foram umas barracas, construídas com trabalho voluntário dos sócios. Mais tarde fizeram balneários em tijolo e cimento e instalaram um depósito de água, abastecido por um poço.

Em 10 de Maio de 1975 o Clube Recreio e Instrução ocupa o terreno onde construirá o Parque de Jogos S.Lourenço. Permanecerá nesse campo até 1997, altura em que os proprietários reclamam o uso do terreno. Sem campo de futebol e sem meios, o CRI é obrigado a desistir de alguns escalões federados, mantendo, no entanto, os juniores, que receberam na época 97/98 a taça de disciplina da Associação de Futebol de Setúbal.

Ao mesmo tempo que se depara com dificuldades logísticas inerentes à falta de campo, jogando em campos emprestados por outros clubes, o CRI desenvolve também um projecto ambicioso: Construir o seu próprio complexo desportivo.

O terreno para a instalação do novo campo foi cedido, em direito de superfície, pela Câmara Municipal da Moita.

Foram 14000 metros quadrados, no Bairro Gouveia. O conjunto das obras do novo campo, avaliadas em cerca de 150.000 contos, vão ter a comparticipação do Instituto Nacional do Desporto, da Comissão Regional de Lisboa e Vale do Tejo e da Câmara Municipal da Moita.

Depois de concluído, o campo terá capacidade para 3.700 espectadores, 700 dos quais em lugares sentados. Sob as bancadas, ficarão os balneários e outras salas de apoio, como o posto médico, a lavandaria, guarda-roupa, arrecadações, casas de banho e sala de massagens. Noutra zona, está prevista a sala da Direcção e a sala polivalente para uso social. A fachada principal irá dispor de uma zona comercial e, no exterior, haverá um parque de estacionamento para cerca de 100 viaturas. O projecto do complexo desportivo foi feito pelo clube.

Ao longo dos anos o CRI foi especificando a sua área de intervenção, tornando-se o futebol a vocação principal. Na competição federada o CRI já chegou a concorrer em todos os escalões.

Produtor de grandes talentos o CRI perde, normalmente, os seus atletas de valor para clubes de outras posses e de outra dimensão. Desde que o futebol foi dinamizado na colectividade, já saíram jogadores para o Belenenses, Benfica, Sporting, Barreirense, entre outros.





 


Morada: R. Cândido Reis, Nº18 - 1º

2860-048 AlhosVedros

Tel. 21 204 0283

Fax 21 204 0283
 

Localização: Campo Futebol de 7 (e Futuro de 11)

 


Copyright © : 2002-2009 Luís Nobre. Todos os direitos reservados.  All rights reserved.
www.cri.web.pt

 

Última actualização: 08 Jul. 2009 -23:45h